Diversidade além das cotas

Por: Consolidar Diversidade

Em 1995, foi decretada no Brasil a lei nº 9029, que prevê punições às empresas em casos de discriminação por sexo, origem, raça, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional e idade.

Há também a Lei de Cotas, criada há mais de 25 anos, que institui a reserva de 2 a 5% dos cargos nas empresas com mais de 100 empregados a serem reservados para pessoas com deficiência ou reabilitados pelo INSS. Ambas são importantes conquistas, mas o que falta para que as organizações queiram, voluntariamente, adotar práticas de respeito e estimulo à diversidade e inclusão?

Atualmente, várias empresas têm descoberto que a inovação está nas mãos da pluralidade! É fundamental ampliar o repertório social. Neste ponto, além de valores humanos, estamos tratando de impactos diretos nos negócios. Trabalhar com a diversidade oferece uma gama maior de vivências e trajetórias, que resultam em uma equipe com maior probabilidade de propor caminhos criativos para a empresa.

Concentrar talentos diversos em empresas, investindo no potencial individual, cria um terreno fértil para a abundância de ideias, favorece a troca de informações e coloca a organização um passo à frente na busca por novos caminhos. Se você espera que sua empresa gere um conteúdo diferente dos outros, é fundamental que você incentive a diversidade em seu quadro.

Quer saber mais sobre como implementar soluções para mais Diversidade e Inclusão (D&I) no seu negócio? Entre em contato com a Consolidar! Queremos trabalhar com você que também busca mudar o mundo através das pessoas!


Categorias desse artigo:
Diversidade e InclusãoDiversidade e InclusãoFique por DentroPessoas com deficiência