Cummins Brasil, Padaria Real e Bosch contam com Embaixadoras à frente de seus Programas de Diversidade e Inclusão.

Por: Lincoln Tavares de Melo

Mulheres protagonistas em suas respectivas áreas de atuação também se destacam à frente de Comitês e Programas de Diversidade e Inclusão 

“Quando a questão da diversidade entrou mais forte na minha vida e eu me tornei Embaixadora da Diversidade e Inclusão na Padaria Real, isso mudou a minha vida. Pois muitos temas relacionados à diversidade eu nunca pensei em pesquisar, saber mais. Meu conhecimento era muito superficial. Como por exemplo, falar de representatividade, sobre o papel da mulher e sobre as pessoas com deficiência. E isso despertou em mim uma curiosidade e um desejo de buscar conhecimento, fazendo com que a minha consciência se expandisse de uma maneira que não tem mais como voltar atrás!” Esse relato apaixonado e apaixonante é da líder Samanta Vilalon, que trabalha na área de Administração de Produção da Padaria Real, localizada em Sorocaba, cerca de 90 quilômetros de São Paulo.

Num primeiro momento, quem lê esse relato pode até duvidar da sua importância, sua relevância. Afinal de contas, estamos falando de uma padaria no interior de São Paulo. Pois é. Essa padaria tem 850 colaboradores, 5 unidades e está acima da cota estabelecida por lei para a contratação de pessoas com deficiência, além de ter um consistente Programa de Diversidade e Inclusão há cerca de 5 anos. Programa, aliás, que a mesma Samanta faz parte desde o início. Além disso, no ultimo dia 03 de dezembro – Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, ela esteve presente, juntamente com um dos proprietários da padaria e mais dois outros líderes, na Sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, para participar da 2ª edição do Prêmio Reconhecimento Global “Boas Práticas de Empregabilidade para Trabalhadores com Deficiência”. Bacana, não é?

Quatro pessoas possam para a fotos e ao centro na parede símbolo da ONUImagem: Marcelo Pires, Giva, Doia e Samanta

Vanessa Teston, líder de projetos de RH na Bosch, unidade Campinas, também é mais um exemplo de mulher empoderada, que tem no trabalho de diversidade e inclusão um diferencial profissional. Teston está à frente do grupo de Embaixadores da Diversidade e Inclusão que existe a cerca de um ano e meio, mas na verdade a Consolidar vem desenvolvendo trabalhos com a companhia desde meados de 2016. A profissional também esteve na premiação da ONU citada anteriormente e vem desenvolvendo um trabalho valorosíssimo, liderando diversas iniciativas de diversidade e inclusão não somente relacionado às pessoas com deficiência, mas também com relação ao empoderamento feminino na companhia.

“Quando nos conectamos à Consolidar Diversidade encontramos um caminho para inclusão baseado na educação.  E como Embaixadora da Bosch inclusiva não tenho dúvidas que trilhamos juntos uma rota correta. Hoje é perceptível a mudança na forma de pensar e olhamos para a competência para a vaga e não para a deficiência para vaga. Obrigada a todos os Embaixadores Bosch e a Consolidar Diversidade, porque juntos somos mais fortes”, comenta Vanessa.

Quatro pessoas possam para a fotos e ao centro na parede símbolo da ONUImagem: Fábio Amaral, Vanessa Teston, Besaliel Botelho e André Luiz

Em 2018 a Cummins, empresa multinacional de motores configurou em 12ª lugar como empresa que desenvolve as melhores práticas de diversidade e inclusão numa lista de 50 melhores empresas, segundo levantamento da DiversityInc. No Brasil, destaque para o comitê que trata do tema “pessoas com deficiência”. Grupo esse que tem à frente a líder Gizelle Lima, que trabalha na companhia há cerca de 10 anos e há três é voluntária e Embaixadora da Diversidade e Inclusão. Para Gizelle, esse trabalho mudou a sua vida, pois para ela a Consolidar, que orientou a empresa para a criação do Programa de Embaixadores (com pessoas com e sem deficiência), se tornou fundamental para despertar ainda mais o “valor das pessoas”, independentemente de suas características físicas, intelectuais, sensoriais, etc.

“Ser Embaixadora da Diversidade e Inclusão na Cummins é muito gratificante, pois eu posso aplicar na prática e compartilhar todo o conhecimento que adquiri. Eu sou muito feliz por fazer esse trabalho”, afirma Gizelle, que recentemente esteve à frente de uma sessão de educação sobre o universo das pessoas com deficiência para mais de 30 jovens aprendizes da companhia.

Diversas pessoas em um auditório, algumas sentadas e outras em pé posam para a foto. Imagem: Embaixadores da Diversidade e Inclusão Cummins e Grupo de jovens aprendizes

Os Programas de Embaixadores da Diversidade e Inclusão desenvolvidos pela Consolidar funcionam como uma espécie de fio condutor de outras ações estruturadas que compõe o que chamamos de “Trilha de Educação”, com sessões de educação / conscientização, workshops, atividades gameficadas e vivências, além de acompanhamento e suporte ao Recrutamento e Seleção especializado.

Todas essas ações são desenvolvidas e aplicadas por meio de uma metodologia própria (mDiva) que tem como base a união de 3 pilares: a andragogia (educação para adultos), o GDIB (Global Diversity & Inclusion Benchmarks) e o Ciclo de Melhorias de Processos CAP-Do.

A Consolidar Diversidade aborda estas e outras questões trabalhado todos os pilares da diversidade / grupos de afinidade. Saiba mais clicando aqui.

Lincoln Tavares de Melo, educador na Consolidar – Soluções em Diversidade e Inclusão.


Categorias desse artigo:
Diversidade e InclusãoFique por DentroMulheres